terça-feira, 1 de agosto de 2017

À atenção de Fernando Medina


A zona onde vivo está infestada de baratas enormes que enchem passeios, garagens e carros. São voadoras e constituem uma desagradável imagem de quem aqui vive. Habito esta casa há cerca de 30 anos e nunca um destes bichos por cá apareceu. Agora andam displicentes pelo chão, paredes e tetos de habitações várias. 
Ao que pude apurar a CMLisboa fazia desinfestações periódicas nos esgotos da cidade. Algo se deve ter passado neste campo. Ou foram as cativações, ou foram as árvores plantadas nas principais vias rodoviárias ou foi proteção do PAN, ou uma outra qualquer razão fez com que tenhamos de conviver com tão nojentos bichos. 
Aqui no meu prédio os condóminos já procederam a duas desinfestações caras e ineficazes, porque localizadas e a intervenção tem de ser a nível de esgotos centrais.
Por favor Senhor Presidente da Câmara de Lisboa, Senhor Presidente da Junta da Lapa e Senhor Presidente da Junta da Estrela, isto é um problema de saúde pública que urge resolver. Resolvam-no com a maior brevidade!

HSC

14 comentários:

Dalma disse...

Que horror!É mesmo um caso de Saúde Pública! No ano que estive em Montreal houve uma infestaçāo de percevejos, coisa que nunca tinha visto na vida. As pessoas tinham que declarar á autoridade sanitária caso tivessem sido atingidas! Sim, no Canadá país do 1º Mundo!

Silenciosamente ouvindo... disse...


Espero que sim, que consigam resolver.

É mesmo muito desagradável.

Mas ontem vi uma reportagem ma televisão

em que numa zona de Lisboa onde estão

fixados alguns ciganos há ratazanas em

pleno dia à procura dos restos que

ficam na via pública.

Tá mau, tá.

Os meus cumprimentos.
Irene Alves

TERESA PERALTA disse...

Que horror Helena!
Fugiram algumas para aí, porque já no ano passado na zona do Saldanha eram aos montes nos passeios a partir do fim da tarde.
Junto o meu ao seu pedido: Por favor senhor Presidente livre-nos desta Praga!!
Mas que nojo...🤢☠️
Beijinho

Anónimo disse...

Boa noite
Na zona de Alvalade é uma praga difícil de dar conta, não há produtos que tenham alguma eficácia.
Obrigada pela sua partilha
Que a sua preocupação seja difundida e que o sr. presidente actue com respeito a desinfestação da cidade.

onónimo quiescente disse...

ahahahahahah
uma metáfora dirigida à classe política?

Pedro Coimbra disse...

Hoje uma amiga queixava-se do mesmo problema em Ponta Delgada.
Por aqui também vão aparecendo (a minha mulher tem pavor!!).
Um problema que até não é nada complicado solucionar.
Haja vontade para tanto.

Fatyly disse...

Já me tinham falado dessa praga, mas se os defensores dos animais ouvem este apelo ainda sobra para os lisboetas.

Aqui e devido a tantas obras umas acabadas e outras por acabar as ratazanas passaram a ser senhoras e donas de tudo, mas os organismos que zelam por isso ainda não tinham ido "a banhos" e de imediato puseram fim à questão.

Agora está tudo ao relanti...e Medina & Companhia não irão dar-lhe ouvidos Dª. Helena porque em Agosto este pais se não pára pelo menos dá mostras disso.



Anónimo disse...

"Isto não é um país.
É um sítio
E ainda por cima
Mal frequentado."
A Negreiros

CAP CRÉUS disse...

E o PAN é chamado aqui porquê?

Anónimo disse...

Sim, a que propósito vem o PAN? Valha-nos Deus! :-(

Anónimo disse...

O Crap Céus, desde que toquem (ligeiramente que seja ou ainda que apenas na sua cabeça) no seu PAN ou, pior, no seu BE, está em todas, não há blogue em que não apareça.

Fátima Rico disse...

Em Odivelas está na mesma. Ao fim do dia janelas sempre fechadas.

Maria Amélia disse...

Que horror, baratas! Como são lindas e esvoaçam, esvoaçam!
O Sr. PAN acérrimo defensor dos animais não vai permitir que um Presidente de Câmara da orla da Geringonça ordene a dizimação ou redução das ditas.

aguerreiro disse...

Chamem os chineses eles fazem umas fritadas delas e enfiam-nas em pauzinhos, temperadas com sal , pimenta e molho agridoce a coisa torna-se um petisco gourmet. E vão todas como os cães e gatos vadios!