quarta-feira, 7 de junho de 2017

Custa a acreditar neste novo mundo!


"La donación de 320 millones de euros que anunció el pasado marzo la Fundación Amancio Ortega para la renovación de los equipos de diagnóstico y tratamiento del cáncer en los hospitales públicos españoles no se ve con buenos ojos desde muchas asociaciones de usuarios de la sanidad pública.
El lunes pasado la Asociación para la Defensa de la Sanidad Pública de Aragón mostró su rechazo a la donación de 10 millones que la Fundación Amancio Ortega acordó con la Comunidad Autónoma de Aragón. El colectivo explica que no es necesario "recurrir, aceptar, ni agradecer la generosidad, altruismo o caridad de ninguna persona o entidad".
"Aspiramos a una adecuada financiación de las necesidades mediante una fiscalidad progresiva que redistribuya recursos priorizando la sanidad pública", afirma el grupo.
Esta asociación no es la única que se ha opuesto a este donativo. La semana pasada se hizo pública la donación de 17 millones a la región de Canarias, y la Asociación para la Defensa de la Sanidad Pública de esta comunidad criticó la actuación."

                                                      in El Mundo

Nem me dei ao trabalho de traduzir, porque se lê e se compreende. O que não se compreende, é a recusa elitista da Associação para a Defesa da Saúde Pública de Aragão em aceitar dinheiro, cuja finalidade se destinava à melhoria do sistema de saúde publico espanhol, no tratamento do cancro.
O que pensarão desta recusa todos aqueles doentes oncológicos a quem a referida doação poderia mitigar o seu sofrimento? Inacreditável, de facto, até onde a ideologia pode levar certas pessoas...
Amancio Ortega, filho de um ferroviário, começou a trabalhar aos 14 anos. Hoje é o dono da Inditex que possui marcas como a Zara, Massimo Dutti, Oysho, Zara Home, Kiddy's Class, Tempe, Stradivarius, Pull and Bear, Bershka e foi considerado pela Forbes o homem mais rico da Europa e um dos homens mais ricos do mundo.
Se o mundo não está louco, decerto que para lá caminha...

HSC 

7 comentários:

Dalma disse...

HSC, numa só palavra: Inveja! (de quem tem dinheiro para tal ato altruísta). Há muita gente que não consegue ver outros ganhar dinheiro, veja-se as propostas qt ao AL! Não fazem nem deixam fazer, como é comum dizer-se!

Pedro Coimbra disse...

Volto a citar Einstein - "só há duas coisas infinitas - o Universo e a estupidez humana. Ainda não tenho a certeza acerca do primeiro."

Silenciosamente ouvindo... disse...


Fiquei sem palavras, drª. Helena!!!

Mas o que se passa na cabeça de algumas pessoas?

Desde quando os doentes não estão primeiro?

Repugnante!!!

Os meus cumprimentos.

Irene Alves

Maria Beirao disse...

Cuja a??? Eu peço desculpa, mas só pode ser erro dum qualquer corrector ortográfico brasileiro!

Helena Sacadura Cabral disse...

Maria Beirão
Foi apenas uma letra que ficou do texto anterior.

Anónimo disse...

E se a isto se juntar o facto da fortuna deste senhor ser construída à base do copy paste da Zara (e outras marcas) de vários estilistas e freelancers? Ou dos milhares de mulheres e crianças no sudeste asiático viver sob condiçoes de trabalho desumanas e com salários miseráveis?

https://www.theguardian.com/fashion/2016/jul/21/zara-accused-copying-artist-designs-fashion


Será que está a doar todo este dinheiro como penitência?

Helena Sacadura Cabral disse...

Caro Anónimo
E que diz de termos uma Fundação Champalimaud ?
E de uma Fundação Gulbenkian?